quarta-feira, 2 de junho de 2010

quanta dificuldade.

Está dificil, difícil até pra mim fingir toda essa tranquilidade exterior. Tentar demonstrar uma falsa felicidade. Não chorar, me conter.

Confesso que me ocupar do sol nascer até o sol se despedir, tem trazido algumas vantagens.
Dificuldade de me expressar, dificuldade de sentir, de demonstrar. É, esse meu coraçãozinho tão cheio de marcas está longe de se recuperar (...)

"Pela minha absoluta desesperança, meu coração bate ainda mais forte. Quando não se tem mais nada a perder, só se tem a ganhar. "