segunda-feira, 18 de julho de 2011

É ...

Olhando cadernos antigos, revirando páginas cheias de lamentações infantis, coisas que escrevi a pouco tempo atrás mas que para mim hoje parece que se passaram séculos desde o dia em que foram transcritas para o papel. Eram queixas bobas, dores insignificantes. Naquela época pareciam tão dolorosas mas agora se tornam tolas e ridículas. Percebo então o quanto mudei, antes coisas que me deixavam louca não chegam na sombra do que hoje realmente me mata. Mau sabia eu o que esperava por mim. As coisas mudam tão catastroficamente… antes eu desejava viver um conto de fadas, encontrar um príncipe encantado e viver feliz para sempre. Hoje o que eu mais quero é um cara que me ame com minhas imperfeições, um cara que seja meu amigo e que me faça feliz. Sem príncipes e princesas, sem cavalos brancos e castelos encantados. Tudo muda tanto, antes eu desejava fervorosamente ter meus 18 anos e sair de casa, me ver livre das chatices de meus pais. Hoje acredito que viveria para sempre debaixo das “asas” deles, me protegendo como sempre fizeram, me chateando com aquelas coisas de mãe. Você percebe que tudo mudou quando se olha no espelho, com olhos inchados de tanto chorar, e deseja voltar a ser criança, quando o seu maior problema era ter acordado tarde e perdido seu desenho predileto na TV. Você sabe que nada é como antes quando mal vê sua melhor amiga de infância, aquela que não davam um suspiro sem ter a outra a seu lado. As coisas realmente estão péssimas quando você começa a desejar ter 5 anos, onde seus únicos machucados eram joelhos ralados e não corações arruinados. Você não é mais a mesma. Porque a vida lhe força a se virar sozinha, a ter responsabilidades que antes não precisava, resolver problemas sem sua mamãe ao lado. Sabe que você amadureceu quando sorri para algo que deveria te fazer chorar. Tudo mudou e admitir que que as coisas eram mais fáceis quando se tinha 6 anos de idade tornam as coisas mais tristes. Saber que agora o seu maior desejo não é uma Barbie nova nem um videogame de ultima geração, seu maior desejo é continuar sobrevivendo, continuar vivendo bem nesse mundo tão louco onde tudo foi banalizado, onde um significativo “te amo” é dito como “bom dia”. Seu desejo é ser feliz, só!

Nenhum comentário:

Postar um comentário