sábado, 13 de outubro de 2012

Remember.

E quanto tempo eu não escrevia o que sinto não é mesmo? Porque a maioria das coisas que senti durante todo este tempo eu tive que reprimir, tive que guardar para mim. 
Passei por um longo ano de transformações, acontecimentos, atos falhos, magoas, perdas, regressões e uma porção de coisas nao muito boas. No entanto aprendi uma porçao de coisas importantes para meu conhecimento. 
E quem diria ... A doce menina, que tinha um namoro de dar inveja acabou falhando inumeras vezes, perdeu seu amor por ter si dado conta de que há amava quando já era tarde demais, quando já havia feito coisas falhas. E o que fazer depois? Passaram-se algumas semanas, meses e víamos que nao tinha mais volta. Tudo que construimos tinha ido por agua abaixo. Que ironia nós ainda temos um sentimento que não sairá de nossos corações nem tão cedo.
Vira e mexe me da uma vontade de gritar, chorar ou até mesmo fazer qualquer loucura que me ajude a esquece-la. Na verdade não adianta de nada fazer mil loucuras pra tentar esquecer algo que ficará para sempre marcado dentro de nossos corações.
Só queria saber uma forma de apagar todas as magoas, as dores , os rancores!
Pequena já era mesmo a hora de te deixar partir. Já havia passado da hora de te deixar viver uma amor de verdades, apenas verdades contruidas por um casal maduro e sincero. Tenho certeza de que amadureceu muito depois de nós.
Não poderiamos levar adiante. A maior dor foi soltar sua mão, só Deus sabe o quanto minha decisão foi dolorosa. 
E como esquecer os abraços? Aquelas gargalhadas que davamos juntas? e as muitas vezes em que dormíamos juntinhas como um casal recem-casados, ou ate mesmo casados a anos. O mais simples costume que sinto falta é das mãos entrelaçadas, dar as mãos é uma forma de demonstrar muitas coisas, coisas indescritíveis neste momento. 
Pior é a minha forma de me conformar com este fim. E eu me conformo pelo fato de estarmos cansadas, exaustas da forma como vinhamos nos tratando nos ultimos tempos. Foi uma história de 1 ano e meio, não tem mesmo como esquecer de um dia pra noite, na verdade não tem nem como se esquecer. Apesar de te amar, acredito que um dia seremos felizes individualmente, cada uma da sua forma, com uma pessoa que seja certa para nós. E eu sei e sinto que de você não terei más recordações. Essas recordações ruins eu prefiro deletar. Gosto de lembrar apenas do que foi bom! 
Que a lua que ilumina o mesmo céu que o seu sempre te guie para o caminho mais simples e feliz. Eu quero minha pequena sorrindo independente do que aconteça!




Nenhum comentário:

Postar um comentário