terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Viver

Passei um ano inteiro tentando entender o porque de tudo, foram 365 dias em busca de respostas para minhas inúmeras perguntas. Foi uma busca insaciável e cada dia que se passava menos resposta eu tinha, entrei em profundo desespero, me deitei em minhas dores, tentei passar por cima dos meus medos, dos meus traumas, coloquei uma venda para tentar atravessar um caminho no qual eu precisava mais do que tudo estar de olhos abertos, foram dias dificeis, se ainda dói lembrar? sim, não como antes. Tentei atropelar minhas escolhas, fechei os olhos para quase tudo e quando cai em mim havia perdido muito mais do que ganhado. A gente precisa entender que as coisas tem um tempo certo para acontecer o dificil é acalmar o coração quando as decisões de escolhas mal planejadas chegam. As consequências matam, massacram como se fossem facas perfurando cada pedacinho de nós. Dores fisicas muitas vezes perdem feio para aquilo que dói na alma e sinceramente é veridico que aprendemos pela dor.
Com o passar do tempo descubro que podemos viver as alegrias mais plenas, porém os momentos de dores jamais serão repetidos por nós uma vez que foram sentidos, muito vale o aprendizado dado pela dor de cada milimetro de lagrima de tristeza derramada. Eu espero que a vida recompense com momentos maravilhoso aqueles que na vida sofreram por momentos que dilaceraram cada parte de seus corações, que lá na frente seja inacabável a paz na alma e a plenitude de vida leve, pois tristeza faz parte da vida mas ela não pode e nem deve ser presente diariamente.