sexta-feira, 9 de julho de 2010

[...] De um jeito nada normal, me apareceu você, mesmo sem te conhecer eu te irritei, mesmo sem te conhecer te encontrei, e sim você era você.

Me dei conta que você não era só você, de repente me vi adorando sua companhia, mesmo sem saber o porquê, de repente me vi te olhando, não apenas olhando, estava sem perceber guardando sua imagem para toda noite te ter no pensamento.
De repente me vi sentindo falta quando sem te ver fiquei, estranho achei e continuo achando essa falta que é gostosa de senti-la, tão gostosa como é toca-la, observa-la...
Se eu nunca mais a encontrasse, sei que jamais a esqueçeria, porque ja guardei seu rosto, seus olhos e sua maneira de sorrir, e todas as sensações boas que me fez sentir.
E tudo isso só me faz acreditar ainda mais, que tudo que acontece realmente é para acontecer, e eu te digo, se eu hoje não te conhecesse morreria de vontade a vida toda de conhecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário