terça-feira, 19 de novembro de 2013

Pedaços ...

Faz algum tempo que eu não sou quem eu era. É difícil explicar pois foi um longo caminho até aqui, de muitas mentiras, decepções e desculpas. Talvez eu ainda esteja recomeçando a andar, voltando do principio da vida, dando meus primeiros passos ou na verdade meus novos passos para uma nova vida. Porque sempre insistia em estar onde já não me cabia, e ainda estou aprendendo a não entrar em lugares onde não me pertenço, não posso perder mais de mim mesma, não posso perder mais do que andei ganhando. E é evidente que hoje quase tudo fique mais claro para mim. É aceitável me conformar com me reconstruir de pedaços de vida que me sobraram. Poderia ter sido pior, na verdade houve momentos em que foram piores e são desses momentos que me adaptarei a ser eu, porque eu sou aquilo que me restou, que me foi deixado, que foi ensinado , pela vida, pelas pessoas, pelos momentos, pelas datas. 
Agora é apenas um novo jeito de ser eu, de renascer, de crescer. E por mais que este jeito não seja aceitável pelas pessoas foi o único jeito que encontrei para continuar, de não desistir. Se é o jeito certo ou não vou saber daqui alguns dias, meses, anos ... Não tenho pressa em voltar a ser quem eu era. Mas tenho urgências, necessidades, carências e saudades do meu eu!



Nenhum comentário:

Postar um comentário