terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Nomeando os sentimentos

É tão difícil ela aceitar essa perfeita mudança que está prestes a vir. Quando as coisas parecem estar todas ajeitadas aparecem anjos de diferentes partes do mundo para ensinar a ela aquilo que ainda não sabe. Ela me disse que eram necessários perder alguns sentidos para encontrar outros. Reconhecer o papel de cada pessoa dentro de você é algo mais complexo do que parece. Não sei se você sabe, mas as vezes deixamos as pessoas presas em determinados buracos de nossas vidas, e evitamos que elas se movimentem dentro de nós, fazendo com que os sentimentos sejam limitados.Surgem outras que andam por todo lugar que elas puderem dentro de nós, porque deixamos elas explorarem cada pedacinho do nosso ser, essas pessoas nomeamos de paixões intensas, talvez avassaladores demais. O mais essencial aqui, é que possamos ser inteiros de tudo que pudermos, não vale apena viver de metades, viver limitando sentimentos ou em busca de respostas que já obtemos no nosso subconsciente. Talvez o que você acredite que sinta, não seja de fato aquilo que realmente ou verdadeira mente você sente, porque nossas razões e  emoções nos enganam.Ela está se encontrando e isso é a única coisa que sei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário